Marmoreio

Este é um tema relativamente novo em discussão no Brasil, já que o rebanho dominante por aqui era o Nelore, raça de origem indiana e com um baixo marmoreio – quase nulo.

01

Com o crescimento econômico a gama de raças aumentou muito e hoje temos praticamente a mais completa do mundo – encontramos cortes de raças europeias nas gondolas dos supermercados.

Mas o que é o marmoreio?

Nada mais é que a infiltração de gordura nas fibras, o seu acumulo entre os músculos.

O marmoreio está diretamente ligado as propriedades sensoriais da carne e especialmente relacionado ao sabor – este fator é capaz de deixar um toque amanteigado, muito macio e suculento e varia de acordo com a raça e o manejo do gado.

A raça que proporciona o maior marmoreio é o Wagyu com o seu famoso Kobe Beef.

 02  03

Este nome vem de sua criação original, a cidade de Kobe, no Japão com uma alimentação equilibrada composta de grãos, cereais e cerveja e massagens.

É por tudo isso que o Wagyu é considerada uma das carnes mais nobres do mundo.

Outra raça que merece destaque é o Angus. Esta apresenta uma excelente qualidade com custo mais acessível. O corte que caiu no gosto do brasileiro é o famoso entrecot, também conhecido como filé de costela ou de bife ancho. É a chuleta sem osso.

Vale lembrar que o marmoreio torna a carne mais gordurosa, portanto é aconselhado consumir com moderação, mas não podemos deixar de aconselhar quem nunca provou a experimentar esta delícia, garantimos paixão a primeira garfada!

Imagens ilustrativas.